Parceria com Consep’s viabiliza R$ 635 mil à Polícia Civil de Ipatinga

Projetos apresentados pelos Consep's foram aprovados pela Vara de Execuções Criminais de Ipatinga. Foto: Divulgação

A Polícia Civil de Ipatinga fecha o ano de 2017 com uma boa notícia. Na última semana, o juiz Thiago Grazziane, da Vara de Execuções Criminais de Ipatinga, aprovou vários projetos dos Consep’s (Conselho Comunitário de Segurança Pública), que viabilizaram um montante de R$ 635 mil, a serem utilizados em reformas e aquisição de equipamentos para a Polícia Civil.

Os projetos aprovados têm como objetivos a prevenção da criminalidade e a melhoria das condições de trabalho das delegacias.

O Consep IV, em parceria com o Consep Integrado, conseguiu a aprovação de cinco projetos. São eles: A aquisição de uma viatura; manutenção de duas viaturas; aquisição de material médico para o IML; aquisição de equipamentos de informática e um dos mais importantes, a construção de um estande de tiro, para treinamento dos policiais e também para a confecção de laudos periciais.

Já o Consep VII teve dois projetos aprovados para a Polícia Civil. Um deles é a reforma da Delegacia da Mulher, no valor de R$ 89 mil, e o outro é a instalação do sistema de câmeras na Delegacia de Santana do Paraíso, com valor de R$ 10 mil.

União de sucesso

Os sete projetos aprovados só foram possíveis graças a uma união entre Polícia Civil de Ipatinga, Ministério Público, Consep’s e Poder Judiciário, que trabalharam em conjunto visando à melhoria da segurança pública.

Para o Delegado Regional Helton Cota, esses projetos são uma grande conquista para a Polícia Civil e também para a sociedade. “É importante mencionar, que fechamos o ano de 2017 com essa boa notícia. Na última sexta-feira, o poder Judiciário de Ipatinga, através do Dr. Thiago Grazziane, juiz da Vara de Execuções Criminais, aprovou vários de nossos projetos, que foram feitos em parceria com os Consep’s IV, VII e Integrado, todos atuantes em Ipatinga. Esses projetos totalizam um investimento de R$ 635 mil”, disse o Delegado.

Helton ressaltou o apoio da sociedade civil e explicou que os projetos serão em benefício da própria população. “Esses investimentos serão utilizados nas investigações e também no atendimento ao público. A gente está pensando na sociedade com essas aquisições”, concluiu.